O marketing impresso é muito importante para alavancar suas vendas (inclusive, já vimos a importância do marketing impresso aqui). Mas por mais que estes profissionais queiram imprimir suas artes para divulgar sua marca, campanhas ou promoções, muitas vezes eles acabam tendo dificuldade para enviar a arte configurada de forma correta. Por isso, pensando na comodidade destes usuários e também das gráficas online, iniciaremos uma série de artigos com 7 dicas para fechar seus arquivos para impressão da forma correta, baseado nos principais erros cometidos por usuários de gráfica online. Hoje, em específico, veremos como aplicar corretamente a Marca de Corte, a Sangria e a Linha Guia em suas artes para impressão!

Marca de Corte / Sangria / Linha Guia

Para que seu impresso seja cortado corretamente, é imprescindível aplicar a sangria e a margem de segurança em sua arte.

Geralmente, a máquina encarregada no acabamento do material impresso pode vir a oscilar no momento do corte, e essa leve oscilação pode cortar acidentalmente alguns elementos importantes do impresso. Por isso, exige-se a aplicação de um respiro na arte, tanto para dentro (margem de segurança) quanto para fora (sangria) do cartão.

A margem de segurança é um respiro de 3 milímetros que se dá em cada um dos quatro lados do arquivo para dentro da marca de corte do material. Esta margem de segurança impede que imagens e textos inseridos no impresso corram o risco de serem rasurados     durante o processo de corte do papel.

Já a sangria, é o oposto, ela é uma área extra de 3mm para fora da marca de corte. A sangria, nada mais é do que a expansão do fundo do material impresso. Pois assim, evitamos que oscilações na máquina, crie impressos imperfeitos.

E por fim, a marca de corte é exatamente a área do material em que este será cortado. Por isso, nos baseamos pela marca de corte para traçar a sangria e a margem de segurança. Ela serve como uma mediatriz para as duas.