As campanhas publicitárias combinando material impresso com mala direta e publicidade na internet atingem até uma taxa de retorno 25% maior do que de uma campanha apenas de internet?

Se o seu segmento de mercado abrange tanto publicidade impressa quanto na internet, você pode aproveitar os pontos fortes de ambos os canais, utilizando, por exemplo, peças impressas para direcionar o tráfego para o seu site ou rede social.

A impressão tem algumas características que a web simplesmente não pode igualar, e apesar de as receitas com publicidade impressa serem baixas, a indústria gráfica está se recriando como uma indústria de novas tecnologias e custos mais atraentes, para equilibrar essa conta. Abaixo você encontra 5 vantagens em usar publicidade impressa, mesmo na era onde tudo é online.

Publicidade impressa tem seu peso.

A publicidade impressa, seja ela promocional ou editorial, tem uma tangibilidade que a internet não tem. Em uma escala mais pessoal, se juntar a solidez de impressão e a conveniência da web, você fortalece ambos os meios. Um leitor de uma revista, por exemplo, pode recortar a foto ou tirar uma foto de uma notícia impressa e compartilhar em sua rede social. Com o material impresso, você divulga o digital e vice-versa.

A publicidade impressa oferece a seu publico materiais com toque, textura e que podem ser guardados para consultas futuras, ficando também visíveis em casa e/ou escritório por diversos meses ou ate mesmo anos, o que não ocorre com a mídia online que é muito rápida e desaparece das vistas dos clientes / prospects com um toque de um botão.

Formadores de opinião são seduzidos por publicidade impressa.

De acordo com a AS Publicidade, a Pesquisa de MRI do consumidor americano descobriu que os chamados “formadores de opinião”, são influenciados por impressos, com 61% sendo influenciados por revistas e 53% sendo influenciados pelos jornais.

Quando combinados a publicidade impressa e a publicidade web, fica comprovado pelos responsáveis de marketing, formadores de opinião que as campanhas que usam esses meios de comunicação tem em media um incremento de 35% maior do que as campanhas que se utilizam somente de um meio de comunicação, ou o impresso ou o on-line.

Os leitores de impressos estão focados.

Isso é muito interessante. Se você é como muitos e está navegando na internet com seis abas abertas e a televisão está ligada no fundo, você não será tão receptivo a toda a publicidade acontecendo ao seu redor. Mas se você estiver vendo um jornal ou revista ou um folheto, você estará focada apenas em ler e saber as novidades.

Um estudo da Ball State University mostrou que quando as revistas são usadas pelos consumidores, estas são a principal ou exclusiva mídia em 85% do tempo. Em outras palavras, na maioria das vezes alguém está lendo uma revista e estes leitores não são multitarefa. Consequentemente, eles estão totalmente focados no material gráfico.

Hoje também com o método de impressão com dados variáveis, variando nome, textos, gráficos e imagens, que imprimi exatamente a informação para cada usuário, faz com que o retorno seja muito maior e personalizado, principalmente com a impressão de flyers, impressão de folhetos e malas diretas, atingindo um número maior de pessoas com uma mensagem individual e focada em cada usuário. Essa diferença a internet ainda não tem.

Em alguns momentos, desconectar é muito útil.

Somos criaturas conectadas quase o tempo todo. Há algum tempo atrás, a gente vendia mídia digital informando que as pessoas estavam cada vez mais usando a internet e que por isso era importante ter presença digital. Hoje, como quase tudo é feito no ambiente digital, as pessoas estão gostando de ficar um tempo desconectadas. As mídias impressas são muito relevantes quando estamos em busca de um efeito “unplugged” em nossas vidas.

Veja o caso da própria irmã do criador do Facebook, Randi Zuckerberg, conforme textos abaixo. Ela diz que a vida deve ser balanceada e que se deve fazer outras coisas de lazer e realmente desligar seus aplicativos um pouco para poder apreciar melhor a vida.

http://www.dailymail.co.uk/travel/travel_news/article-2930199/Why-tech-guru-Randi-Zuckerberg-encouraging-unplug-holiday.html

http://www.brasilpost.com.br/2015/02/13/randi-zuckerberg-detox_n_6672210.html

Mais flexibilidade nas ofertas para compradores de anúncios impressos e mais atenção pessoal também.

Se você está anunciando um novo aparelho eletrônico através de publicidade impressa, você pode segmentar para que o seu anúncio apareça em um caderno especial de um jornal ou em uma seção de tecnologia da revista ou imprimir um flyer especifico para esse produto. Se o seu jornal regional oferece seções específicas para determinadas cidades ou bairros, você pode anunciar o seu novo negócio em segmento apropriado.

Além disso, na publicidade impressa, você pode adaptar o anúncio para o seu orçamento, com um quarto de página, meia página, ou anúncios de página inteira, nesse tipo de publicidade as empresas buscam reter e fidelizar seus clientes para que fiquem seus clientes por muito tempo. Obter um cliente é muito importante mas mantê-lo é ainda mais e é ai que entra também a mídia impressa.

Fazendo a ponte e fechando a lacuna entre o on e o off.

Quando publicidade impressa e a publicidade online caminham na mesma direção, os resultados podem ser extremamente eficazes. O uso de QR Code e outros recursos interativos em anúncios impressos abrem novas opções de feedback e ajudam a reduzir o buraco que fica entre publicidade impressa e publicidade online. Você pode usar encurtadores de URLs para links de mídias sociais ou oferecer downloads gratuitos em anúncios impressos para incentivar o acompanhamento on-line também. Incentivar os anunciantes a desenvolver conceitos de crossmedia, transmedia e storytelling ajudam o anunciante a ter uma marca mais integrada com todos os meios. Uma estratégia de publicidade inteligente que inclui impressos e publicidade na web pode ser eficazes para os anunciantes e em última análise, ajudam outras fontes de receita, como conteúdo patrocinado e assinaturas.

Agora é só colocar em prática…